Eólicas e o avanço

Secretário de planejamento energético do governo federal aponta investimentos para multiplicar matriz energética

Até 2023 Altino Ventura Filho calcula que a energia de hidrelétricas represente 45% da geração de energia limpa nacional

O gerente de Tecnologia e Política Industrial da Abinee, Fabián Yaksic, recebeu no segundo dia do Seminário AbineeTec, que acontece dentro da FIEE – Feira Internacional da Indústria Elétrica, Eletrônica, Energia e Automação – especialistas do porte de Altino Ventura Filho, secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME). O encontro fez parte do painel Eficiência Energética e Avaliação da Conformidade.

Para Ventura, fontes renováveis competitivas, e com tecnologias brasileiras próprias devem ser prioridade. “O pré-sal, na próxima década poderá contribuir com o gás natural. O engenheiro do MME apresentou cálculo que aponta economia do potencial de uma Itaipú se 106 tWh/ano forem economizados até 2030. “O Brasil está investindo o que deveria? Ainda não. Precisa de mais. Em 2001, o racionamento foi duro, mas foi possível economizar 20% de nosso consumo total como país. No final, freezers haviam se transformado em armários, porque muitas pessoas perceberam que era possível mudar hábitos”.

Até 2023 o secretário do MME calcula que a energia de hidrelétricas represente 45% da geração de energia limpa nacional, seguido pela energia eólica (26%), biomassa (9%) e solar (5%). Outros restantes 15% serão predominantemente de gás natural (14%) além de nuclear e carvão. O consumo de petróleo deve cair 2%. “Para o decênio 2013/2023 o calculo total de investimentos necessários é da ordem de R$ 1,2 trilhão, do qual 301 bilhões são calculados para o setor de energia elétrica”.

Já Yaksic frisou a importância da melhoria da eficiência energética apresentada por eletrodomésticos do Brasil, desde os anos 80. “Refrigeradores, no início da década de 1980 tinham consumo de 74 kwh/mês, hoje essa média caiu para 22 kwh/mês, uma economia de 264 kwh/ano. Até  2030 R$ 55,5 bilhões economizados”.

O dia 25, quarta-feira, está reservado para as discussões sobre inovação, com a realização do Innovation Day, que contará com importantes temas como a apresentação dos resultados dos programas Inova Empresas, por representantes do MCTI, e Inova Talentos, pela CNI-IEL. Outros temas importantes: As Startups e seu papel no desenvolvimento tecnológico; e Os primeiros passos da Embrapii.

A feira vai até sexta-feira, 27, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia