AES Tietê assina contrato para compra de autorizações de usinas fotovoltaicas

AES destacou que o valor total da aquisição é de R$ 75 milhões

Renováveis em destaque

A AES Tietê assinou, contrato de compra para aquisição da totalidade das ações representativas do capital social de três sociedades de propósito específico (SPE) localizadas no Município de Tacaimbó, Estado de Pernambuco, detentoras de autorizações para a construção de usinas de fonte fotovoltaica (Complexo Solar ou Boa Hora) das  empresas European Energy, Eólica Tecnologia e Solar Tecnologia.

O Complexo Solar foi outorgado no 8º Leilão de Energia de Reserva (LER) realizado em 13 de novembro de 2015 com energia contratada por 20 anos a R$ 291,75/MWh, com início de operação comercial previsto para 01 de novembro de 2018, com capacidade total projetada de 91 MWp (75 MWca) e investimento associado de cerca de R$ 300 milhões.

A  AES destacou que o valor total da aquisição é de R$ 75 milhões, sujeito a ajustes usuais em operações dessa natureza, a ser pago com recursos disponíveis em caixa, e que o fechamento da operação estará sujeito, ainda, ao cumprimento de condições precedentes comuns para este tipo de operação.

A companhia informa que protocolará prontamente na ANEEL pedido de alteração das características técnicas do projeto, solicitando a transferência do Complexo Solar, com o objetivo de construí-lo em terreno no Estado de São Paulo, na cidade de Ouroeste, localizado a 3 quilômetros de uma das usinas hidrelétricas da companhia, a Usina Água Vermelha. Com a aprovação de referida alteração, a AES Tietê aumentará a capacidade instalada do sistema de geração da companhia no estado de São Paulo.

A companhia esclarece que caso o pedido de transferência do Complexo Solar para o estado de São Paulo não seja aceito, a seguirá com a construção do mesmo no município de Tacaimbó, no Estado de Pernambuco.

A aquisição não ultrapassa o limite previsto em Lei das S.A., razão pela qual não será necessária a ratificação da transação por Assembleia Geral Extraordinária.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia