BALANÇO: Pacific Rubiales tem receita de US$ 703 milhões no 2T15

Ebitda ajustado para o segundo trimestre de 2015 foi de US$ 307,3 milhões

Arquivo: UI

A Pacific Rubiales Energy Corp. anunciou hoje seus resultados financeiros consolidados, não auditados, para o trimestre encerrado em 30 de junho de 2015. Valores são expressos em dólares americanos, salvo indicação em contrário.

As receitas caíram no segundo trimestre de 2015 para $ 703 milhões, de $ 800 milhões no primeiro trimestre de 2015. A queda em relação ao primeiro trimestre de 2015 foi resultante da venda de menores volumes, contrabalançada por um aumento no preço médio de vendas combinado. O Ebitda ajustado para o segundo trimestre de 2015 foi de $ 307,3 milhões, um aumento de 14% em relação ao trimestre anterior. O fluxo de fundos de operações aumentou de $ 156,9 milhões no trimestre anterior para $ 168,5 milhões no segundo trimestre de 2015. O prejuízo líquido no segundo trimestre de 2015 foi de $ 226,4 milhões, refletindo o impacto significativo das quedas dos preços do petróleo cru.

Informe sobre a exploração

No segundo trimestre de 2015, a empresa perfurou — ou foi parceira em perfuração de — um poço de exploração e dois poços de avaliação no Brasil, Colômbia e Peru. Em todos os poços foram encontrados hidrocarbonetos em escala econômica, representando uma taxa geral de sucesso de 100% no período e de 86% no acumulado do ano. Uma nova descoberta na Bacia de Santos, no Brasil, ocorreu no poço de exploração Echidna-1, perfurado pela Karoon Petróleo e Gás Ltda, a operadora do bloco. Os dois poços de avaliação foram perfurados nos Llanos Profundos, na Colômbia, e na Bacia de Ucayali, no Peru. A produção bruta acumulada do Avispa-3ST e do Los Angeles 2CD é de 363.782 barris e 17.668 barris, respectivamente (356.506 barris e 5.300 barris líquidos).

Destaques operacionais

A produção líquida no trimestre, já descontados os royalties, foi de 152.428 boe/d, o que representou um aumento de 2% sobre a média da produção líquida, já descontados os royalties de 149.118 boe/d, relatada no mesmo período de 2014, e permaneceu estável, em comparação com o trimestre anterior.

A produção líquida do Campo Rubiales permaneceu relativamente estável, com apenas níveis modestos de atividades de baixo custo sendo empreendidas.
A produção líquida, já descontados os royalties, no Campo Quifa SW aumentou para 29.906 bbl/d, durante o segundo trimestre de 2015, sendo 33% mais alta do que a do mesmo período de 2014, devido em parte à associação de poços de produção adicionais e ao impacto dos baixos preços do petróleo sobre o royalty de alto preço.

A produção líquida de petróleo leve e médio aumentou 14%, em comparação com o mesmo período de 2014, e permaneceu estável, em comparação com o primeiro trimestre de 2015, a 55.783 bbl/d.

A produção de petróleo leve e médio representa 37% do total da produção líquida de petróleo e gás, enquanto a produção do Campo Rubiales representou 36% do total da produção líquida no trimestre, menor que os 43% do mesmo período de 2014.

Três poços de exploração (incluindo poços estratigráficos e de avaliação) foram perfurados no trimestre e o resultado foi uma descoberta e a confirmação de duas outras descobertas anteriores, com 100% de sucesso. Os sucessos de exploração, localizados principalmente nos Llanos Centrais e Profundos da Colômbia, adicionaram aproximadamente 9.120 bbl/d na produção bruta de petróleo leve nos últimos seis meses. A nova descoberta foi no Brasil, onde foi confirmada, no poço Echidna-1, a presença de acumulações de hidrocarbonetos na estrutura do pré-sal.

Ronald Pantin, CEO da empresa, declarou: “No segundo trimestre de 2015, os preços internacionais do petróleo continuaram a criar dificuldades para o setor.”

Segundo Pantin, a empresa tem mantido seu esforço para reduzir despesas gerais e administrativas (G&A) e custos operacionais de caixa. Embora essas reduções não compensem inteiramente as quedas significativas dos preços de petróleo desde o final de 2014. “Elas estabelecem a base sobre a qual poderemos desenvolver rentabilidade para a empresa no restante de 2015 e além deste ano, dentro de cenários previsíveis de preços do petróleo”.

A empresa está em sua estratégia de gestão do passivo. “Esperamos fechar a venda de nossa participação acionária restante na Pacific Midstream durante o terceiro trimestre, o que trará um impacto significativo em nossos resultados financeiros e na liquidez”, explica.

A empresa também está dando continuidade ao  processo de venda estratégica de ativos não essenciais – especificamente, a venda de nossa participação acionária na Pacific Infrastructure (Puerto Bahía) e, a longo prazo, a delegação de parte do portfólio de exploração. “Ao nos focarmos em ativos de alto valor, poderemos otimizar o uso de nossos recursos”.

Confirmado o potencial da descoberta de Kangaroo na plataforma continental do Brasil e anunciada uma segunda descoberta de petróleo, potencialmente similar, nas proximidades do prospecto Echidna. A atividade modesta de exploração em 2015 identificou, até agora, outros prospectos de petróleo leve, similares aos das descobertas já feitas e, mais importante que isso, o programa está avaliando novas localidades de perfuração de desenvolvimento de petróleo leve, que deverão permitir que o crescimento da produção continue bem em 2016.

“Os tempos são difíceis para o setor petrolífero em todo o mundo, mas estamos certos de que a empresa pode sobreviver à crise e continuar a ir em frente com um uso criterioso de seus recursos e uso eficiente de sua expertise técnica.”

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia