Cemig sinaliza investir R$ 4 bilhões em usina solar em Minas Gerais

Nova lei no Estado, além de duplicar o prazo de concessão de crédito do imposto, limita o seu valor a R$ 25 milhões anuais

Arquivo: SE

A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig planeja investir R$ 4 bilhões na instalação de uma usina de energia fotovoltaica no Estado. De acordo com o presidente da empresa, Mauro Borges Lemos, assim que o investimento for confirmado, a implantação da usina levará cerca de três anos. “Isso deve ocorrer na atual gestão, estamos procurando sócios certos para os investimentos, e esperamos apresentar uma proposta viável para o governador”, afirmou.

Segundo Mauro Lemos, Minas tem um dos mais altos níveis de insolação do mundo, mas o desafio envolve tecnologia. “Precisamos de um investimento de R$ 4 bilhões para trazer uma planta integrada, com transferência tecnológica, para produzirmos placas fotovoltaicas em Minas e obtermos os conhecimentos necessários no processo. Temos o sol, os consumidores e o silício, matéria-prima para a construção das placas. Procuramos, agora, sócios detentores de competência tecnológica”, detalhou.
 
Lei de incentivo à energia solar

O Governo do Estado sancionou no mês passado a Lei 21.713, que estimula a produção e a comercialização de energia solar em Minas Gerais. A nova norma amplia para 20 anos o prazo para a concessão de crédito de ICMS relativo à aquisição de energia solar produzida no Estado. Até então, esse crédito poderia ser concedido anualmente, por um período de dez anos a iniciar-se em 2018, limitado a R$ 50 milhões anuais. A nova lei, além de duplicar o prazo de concessão de crédito do imposto, limita o seu valor a R$ 25 milhões anuais.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia