CPFL Energia detalha unificação da distribuidoras

CPFL Santa Cruz, CPFL Jaguari, CPFL Mococa, CPFL Leste Paulista e CPFL Sul Paulista se tornam uma única concessionária com 445 mil clientes

Divulgação

A CPFL Energia anunciou a unificação de suas concessionárias CPFL Santa Cruz, CPFL Jaguari, CPFL Mococa, CPFL Leste Paulista e CPFL Sul Paulista. Desde ontem (01), as cinco distribuidoras passam a se chamar CPFL Santa Cruz, responsável pelo fornecimento de energia elétrica para mais 445 mil clientes em 45 cidades no interior dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

A nova CPFL Santa Cruz nasce com um faturamento de R$ 882 milhões e lucro de R$ 60,1 milhões, considerando os resultados consolidados das cinco distribuidoras em 2016. A unificação fortalece a capacidade financeira, operacional e de investimentos da empresa, reforçando os seus compromissos de melhoria contínua na qualidade do serviço aos consumidores e de criação de valor para os stakeholders do Grupo.

“Os principais objetivos desta operação são oferecer serviços cada vez melhores para os nossos clientes, além de capturar sinergias operacionais e financeiras. Com esta unificação, o Grupo CPFL reforça a sua posição de liderança no segmento de distribuição”, afirma o presidente da CPFL Energia, Andre Dorf.

A unificação das cinco concessionárias irá trazer mais racionalidade operacional e econômica na gestão da CPFL Santa Cruz, simplificando os seus processos internos administrativos e criando mais sinergias na logística das equipes de campo. Com a mudança, a CPFL Santa Cruz poderá, por exemplo, atuar com muito mais agilidade e rapidez no atendimento dos serviços prestados aos consumidores, em situações de emergências e nos pedidos de realização serviços técnico-comerciais.

A cidade de Jaguariúna foi escolhida como a nova sede da CPFL Santa Cruz, e os demais escritórios regionais serão mantidos. O quadro atual de colaboradores das cinco distribuidoras será mantido, e a unificação não implicará no fechamento das bases operacionais e do Centro de Operações. A CPFL Energia obteve, em novembro de 2017, a autorização da ANEEL) para consolidar as cinco distribuidoras sob a marca CPFL Santa Cruz.

“A unificação das concessões proporcionará melhorias nas atividades administrativas, unificação dos sistemas de TI, otimização dos estoques do centro de distribuição e simplificação nos processos de auditoria, regulatórios e financeiro-contábeis”, explica o diretor-presidente da CPFL Santa Cruz, Marco Antonio Villela de Abreu.

Poucas mudanças para o consumidor

Mesmo após a unificação das concessões, todos os serviços prestados anteriormente aos consumidores serão mantidos. As únicas mudanças que serão percebidas pelos clientes das quatro concessionárias unificadas na CPFL Santa Cruz são: 1) a nova marca, presente, por exemplo, na conta de luz, nos uniformes dos eletricistas, nas agências de atendimento e nos veículos das equipes de campo; e 2) o novo número do canal de atendimento do call center. A partir de agora, o contato para os clientes passar a ser o 0800-772-2196.

Durante os seis primeiros meses após a unificação, se o cliente ligar para o 0800 antigo, será direcionado automaticamente para o novo. Os demais canais de atendimento oferecidos aos consumidores, como o aplicativo #cpflenergia e o site www.cpfl.com.br, continuarão acessíveis normalmente e seguem inalterados.

A unificação das concessões marca uma nova fase na história centenária da CPFL Santa Cruz, adquirida em 2006 pela CPFL Energia. Fundada em 1909, ou seja, três anos antes da data oficial de fundação do Grupo CPFL, a qualidade do serviço prestado pela CPFL Santa Cruz tem sido reconhecida pelo mercado, governo e por seus consumidores. A companhia foi eleita, este ano, a melhor concessionária do Brasil com até 500 mil consumidores pela Pesquisa Abradee. Em 2014, já havia sido eleita a melhor distribuidora do País pela Aneel, segundo o ranking do Indicador de Desempenho Global de Continuidade (DGC).

Sobre os critérios para agrupamento de concessões de distribuição

A possibilidade de agrupamento das concessões de empresas com controle societário comum, caso das cinco distribuidoras unificadas, está prevista em dispositivo incluído pela Lei 12.839, de 2013, na Lei 9.074, de 1995. Em 2015, o Decreto 8.641, definiu que a Aneel estabeleça os critérios de agrupamento e o tratamento tarifário da nova área de concessão.

A norma da agência reguladora estabelece que o processo de análise será simplificado e terá como foco questões operacionais. Além do tratamento tarifário, também são considerados aspectos relacionados à qualidade técnica e comercial, aos contratos de suprimento e às questões econômico-financeiras das operações.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia