CPFL Energia é reconhecida como uma das 20 empresas mais inovadoras do Brasil

O prêmio, concedido pela consultoria A.T. Kearney, é resultado de um ranking que avalia a capacidade das empresas em inovar

Divulgação

A CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, foi eleita uma das 20 empresas mais inovadoras do País, de acordo com o ranking “Best Innovator”. A companhia ficou na 12ª posição entre as cerca de 150 empresas avaliadas prêmio, uma iniciativa da consultoria A.T. Kearney em parceria com a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e a Superbid, empresa de tecnologia com soluções de e-commerce para intermediadores de bens de capital.

O estudo, que também é realizado em mais de 15 países, considera cinco dimensões de inovação com pesos diferentes: estratégia (22%), processos (24%), organização e cultura (21%), estrutura e suporte (21%) e resultado da inovação (12%). As empresas respondem um questionário detalhado com base nessas dimensões, o qual que é convertido em um ranking de inovação.

A cerimônia de premiação, ocorrida na noite do último dia 12 de dezembro, em São Paulo (SP), contou com a participação do diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Rafael Lazzaretti, e do gerente de Inovação e Transformação, Renato Povia.

Segundo a consultoria, um dos fatores que mais chamou a atenção dos avaliadores foi o envolvimento do Grupo com startups como alavanca para acelerar os projetos de inovação, algo que já é realidade na CPFL Energia.

Por meio do programa CPFL Inova, uma iniciativa desenvolvida pela área de inovação em parceria com a Endeavor, ONG global de fomento ao empreendedorismo, o Grupo pretende impulsionar o crescimento de até 12 scale-ups, que tenham colocado no mercado soluções com potencial de transformarem o setor elétrico.

Além do programa CPFL Inova, o Grupo também desenvolve uma série de iniciativas na área de inovação com enfoque nas mudanças estruturais do mercado de energia, tais como o projeto Emotive (mobilidade elétrica), Telhados Solares (energia solar) e o Programa de Armazenamento de Energia. Esses projetos têm como principais objetivos estudar os impactos destas tecnologias para toda a cadeia do setor elétrico brasileiro e contribuir para o desenvolvimento de novos modelos de negócio para o Grupo.

“O setor elétrico é constantemente impulsionado pelas mudanças nos hábitos dos consumidores e pelo surgimento de novas tecnologias. ´Por isso, temos a missão de sempre estimular o desenvolvimento de projetos que tenham potencial para transformar nossa sociedade. Sermos reconhecidos com esse prêmio nos leva a crer que estamos trilhando o caminho certo para alcançar esse objetivo”, afirma Lazzaretti.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia