Distribuidoras da CPFL Energia recebem Medalhas de Ouro Eloy Chaves

A Medalha Eloy Chaves foi instituída pela ABCE em 1980 para destacar as empresas do setor elétrico que têm como princípio a prevenção de acidentes de trabalho

Divulgação

O desempenho dos indicadores de saúde e segurança do trabalho de quatro distribuidoras CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, foram reconhecidos pela Associação Brasileira de Concessionárias de Energia Elétrica (ABCE). Pelas ações desenvolvidas entre os anos de 2015 e 201, as concessionárias CPFL Santa Cruz, CPFL Leste Paulista e CPFL Mococa, no Estado de São Paulo, e RGE Sul (RS), receberam Medalhas de Ouro Eloy Chaves, a mais alta honraria da premiação concedida pela associação.

Executivos do Grupo CPFL, hoje referência nacional em saúde e segurança do trabalho, e colaboradores das distribuidoras estiveram no evento para receber as Medalhas de Ouro Eloy Chaves, na noite de quinta-feira, em São Paulo. Entre os representantes do Grupo na cerimônia estavam o vice-presidente de Operações Reguladas da CPFL Energia, Luis Henrique Ferreira, o presidente da RGE e RGE Sul, José Carlos Saciloto Tadiello, o presidente da CPFL Santa Cruz, Marco Antonio Villela de Abreu, e gerente de Saúde e Segurança do Trabalho, Marcos Víctor Lopes.

A Medalha Eloy Chaves foi instituída pela ABCE em 1980 para destacar as empresas do setor elétrico que têm como princípio a prevenção de acidentes de trabalho. Os critérios avaliados por meio de indicadores estatísticos, validados por parâmetros técnicos estabelecidos pela ABNT, e consolidados pela Fundação COGE, apontam as empresas que desenvolvem as melhores práticas e processos nas questões que envolvem a saúde e a segurança.

A distinção recebida pelas concessionárias é uma homenagem ao empresário do setor elétrico Eloy Chaves, que foi pioneiro na seguridade social e que quando político criou a Lei Eloy Chaves, em 1923, que tinha a preocupação de preservar a integridade dos trabalhadores da malha ferroviária paulista. Posteriormente, a lei serviu de pilar para a criação do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia