Energisa fecha o trimestre com lucro líquido de R$131 milhões

A Dívida líquida totalizou R$ 6,13 bilhões, contra R$ 6,32 bilhões em junho de 2017 e R$ 6,02 bilhões em dezembro de 2016

Divulgação

A Energisa apresentou  os resultados do terceiro trimestre e dos primeiros nove meses de 2017 na noite desta terça-feira.

O lucro líquido consolidado somou R$ 134,1 milhões no 3T17, contra R$ 63,3 milhões no 3T16. No acumulado em 9M17, o lucro saltou para R$ 340,0 milhões, aumento de 111,7%, em relação ao verificado em 9M16.

No 3T17, a receita operacional líquida consolidada, sem a receita de construção, totalizou R$ 3.347,8 milhões, o que representa aumento de 29,7% (ou R$ 767,6 milhões) em relação aos R$ 2.580,2 milhões registrados no 3T16. Esse desempenho decorre, principalmente, do aumento de 5,2% nas vendas de energia no mercado cativo, livre e no fornecimento não faturado. No acumulado em 9M17, a receita operacional líquida, também deduzida das receitas de construção, atingiu R$ 8.821,2 milhões, ou seja, 17,5% maior (R$ 1.311,6 milhões) em relação a verificada em 9M16.

No 3T17, o EBITDA Ajustado atingiu R$ 517,9 milhões, 12,9% inferior ao apurado no 3T16. A queda de R$ 76,9 milhões no EBITDA Ajustado entre o 3T17 e 3T16.  Em 9M17, o EBITDA Ajustado totalizou R$ 1.566,2 milhões, aumento de 6,1% em relação ao registrado em 9M16. Desconsiderando os efeitos não recorrentes nos períodos, o EBITDA Ajustado teria acréscimo de 17,1%, ou R$ 224,6 milhões.

No 3T17, o resultado financeiro líquido refletiu despesas financeiras líquidas de R$ 80,3 milhões, contra R$ 224,7 milhões de despesas financeiras líquidas no 3T16, redução de 64,3% (ou R$ 144,4 milhões). Em 9M17, o resultado financeiro representou despesas financeiras líquidas de R$ 373,3 milhões, ante R$ 511,7 milhões em 9M16, redução de 27,0% (R$ 138,4 milhões).

A Dívida líquida totalizou R$ 6,13 bilhões, contra R$ 6,32 bilhões em junho de 2017 e R$ 6,02 bilhões em dezembro de 2016. A relação dívida líquida por EBITDA Ajustado (12 meses encerrados em setembro de 2017) ficou em 2,9 vezes.

Os investimentos atingiram R$ 467,7 milhões no 3T17, acumulando R$ 1.546,2 milhões em 9M17, crescimento de 24,3% em relação ao valor investido em 9M16.

Eventos subsequentes: a Energisa concluiu a colocação da 9ª emissão de debêntures, no montante total de R$ 850,0 milhões. E as controladas EMT e ETO emitiram Notas Promissórias no total de R$ 400 milhões .

Com 112 anos de história, o Grupo Energisa é o sexto maior grupo distribuidor de energia do país em consumo de energia, atendendo nesse segmento de atuação a aproximadamente 6,6 milhões de consumidores em nove estados brasileiros, o equivalente a 8,1% do total de consumidores no Brasil. A Companhia controla, atualmente, nove distribuidoras localizadas nos Estados de Minas Gerais, Sergipe, Paraíba, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo e Paraná, que mantêm contratos de concessão que vencem entre 2020 e 2045.

As atividades do Grupo Energisa também incluem ativos em transmissão de energia (decorrente da aquisição de dois lotes no Leilão de Transmissão nº 5/2016, realizado dia 24/04/2017), a prestação de serviços e o desenvolvimento de estudos de geração de energia.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia