Expectativa de ampliação na produção do setor eletroeletrônico em 2017

Segundo levantamento da Abinee, 45% das consultadas projetam aumento na atividade produtiva este ano

Divulgação

Uma sondagem feita com associados da Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee) em fevereiro indicou que a maioria das empresas espera aumentar sua produção em 2017. De acordo com a pesquisa, 45% das consultadas acreditam na ampliação da atividade industrial este ano. Deste total, 10% das empresas têm a intenção de realizar o aumento no primeiro trimestre; 35%, no segundo trimestre e 55%, no segundo semestre de 2017. Os dados foram apresentados hoje.

Vendas

O levantamento também indicou melhora nas vendas e encomendas do setor. De acordo com a sondagem, 37% das consultadas apontaram crescimento nas vendas em fevereiro, em relação ao mesmo período do ano anterior. Outras 37% indicaram queda no indicador.

Segundo a Abinee, esta foi a primeira vez, desde janeiro de 2015, que o percentual de empresas com queda nas vendas não foi superior ao das que obtiveram crescimento.

A sondagem também indicou melhora nos estoques de componentes e matérias-primas e de produtos acabados. No primeiro caso, notou-se nos últimos três levantamentos, redução nas indicações de empresas que estavam com estoques acima do normal, que passaram de 26%, para 21%, e 20%. No caso de produtos acabados, as indicações de estoques elevados caíram de 25%, na pesquisa de janeiro, para 17%, na última sondagem.

Para o presidente da Abinee, Humberto Barbato, o resultado vai ao encontro do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que apontou, em março, o aumento da confiança do setor produtivo. “Os recentes indicadores demonstram que iniciamos uma tendência de recuperação”, afirma.

Barbato destaca também a melhora no nível de emprego do setor eletroeletrônico. O percentual passou de 5% para 10% na sondagem de fevereiro. Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (CAGED), o total de empregados do setor eletroeletrônico cresceu 2.716 vagas nos últimos dois meses, com aumentos seguidos em janeiro (+1.814) e fevereiro (+902), encerrando este bimestre com 235,5 mil funcionários. Em dezembro de 2016, eram 233 mil funcionários.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia