GDF SUEZ muda o nome e agora é ENGIE

No Brasil, através da Tractebel Energia, a companhia é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 7.027 MW em 27 usinas em todo o país

Divulgação

A GDF SUEZ anuncia a mudança do seu nome para ENGIE. Segundo o presidente da ENGIE Brasil, Maurício Bähr, “o novo nome evoca energia para todos e em todas as culturas, e personifica os valores e atividades do Grupo”.

Visando definir sua dimensão internacional, a ENGIE escolheu manter o slogan atual By People for People (Por pessoas para pessoas). Por enquanto, o nome GDF SUEZ continuará a ser a denominação social do Grupo, isto é, o nome jurídico. Assim, o nome GDF SUEZ será mantido em todos os documentos regulamentares e da Bolsa de Valores.

Hoje, apenas a marca corporativa e suas representações nos diferentes países mudam. O Grupo está avaliando a declinação do novo nome nas suas diferentes empresas. A intenção é racionalizar e simplificar a carteira de marcas para reforçar a legibilidade, a notoriedade, e a coerência global em benefício à nova marca. Por enquanto,  não há orientação para alteração do nome e da marca da Tractebel Energia, controlada pela ENGIE, que detém 68,71% das ações.

A ENGIE desenvolve suas atividades (eletricidade, gás natural e serviços) em torno de um modelo baseado em crescimento responsável para lidar com os grandes desafios energéticos e ambientais atuais: atender à demanda de energia, garantir a segurança do suprimento, combater as mudanças climáticas e otimizar a utilização dos recursos naturais. O Grupo fornece soluções altamente eficientes e inovadoras para pessoas, cidades e empresas através de fontes diversificadas de fornecimento de gás, produção de eletricidade flexível e com baixa emissão de CO2 , além de conhecimento técnico em quatro setores-chave: produção independente de eletricidade, gás natural liquefeito, energia renovável e serviços de eficiência energética.

A ENGIE possui 152.900 funcionários em todo o mundo e obteve receitas de € 74,7 bilhões em 2014. Cotado nas bolsas de Bruxelas, Luxemburgo e Paris, o Grupo está representado nos principais índices internacionais: CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe, ASPI Eurozone, Vigeo World 120, Vigeo Europe 120 e Vigeo France 20.

ENGIE Brasil

Através da Tractebel Energia, a ENGIE Brasil é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 7.027 MW em 27 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 7% da capacidade do país. O Grupo possui 85% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no Nordeste do país.

Atualmente, a Engie Brasil está construindo uma das maiores hidrelétricas do Brasil, a hidrelétrica Jirau (3.750 MW), no rio Madeira, em Rondônia.O Grupo também está presente no mercado brasileiro com serviços relacionados à energia através de suas subsidiárias LEME Engenharia, Cofely do Brasil, Ineo do Brasil e Cofely Axima.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia