Grupo Energisa tem cinco distribuidoras entre as dez melhores do país em suas respectivas categorias

Ranking da Aneel avaliou qualidade do serviço de 62 concessionárias

Divulgação

 

O Grupo Energisa tem cinco distribuidoras entre as dez melhores do país no fornecimento de energia elétrica, segundo ranking divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na última sexta-feira (17), considerando 32 concessionárias que atendem a mais de 400 mil consumidores.  Entre as companhias com menos de 400 mil clientes, três distribuidoras do Grupo Energisa se posicionam entre as dez melhores.

No geral, entre as 62 concessionárias avaliadas, as empresas adquiridas pela Energisa em 2014, no processo de compra do Grupo Rede, foram as que tiveram a maior evolução na qualidade do serviço em 2016, após processo de recuperação judicial conduzido pela companhia. Isso significa que os clientes das concessionárias da Energisa estão ficando menos tempo sem energia.

As cinco empresas do Grupo que estão entre as dez melhores do país são: Energisa Paraíba, Energisa Mato Grosso do Sul, Energisa Sergipe, Energisa Mato Grosso e Energisa Minas Gerais. De acordo com a avaliação do órgão regulador, a Energisa Mato Grosso foi a distribuidora de energia elétrica acima de 400 mil clientes que mais evoluiu na qualidade do serviço em 2016. A empresa pulou do 24º lugar em 2015 para 8º em 2016, ganhando 16 posições.

Outro destaque foi a Energisa Mato Grosso do Sul, que subiu 11 posições e agora ocupa a quarta colocação no ranking. Avançando cinco posições, Sergipe está em sexto na lista da Aneel, enquanto a Paraíba ocupa o terceiro lugar.

Já entre as empresas com menos de 400 mil consumidores, estão entre as 10 melhores a Energisa Borborema (2º lugar), a Companhia Força e Luz do Oeste (5º) e a distribuidora Vale Paranapanema (8º).

“O avanço das distribuidoras no ranking é resultado de ações e medidas que visam à melhoria de processos e mudança de cultura por meio de um novo modelo de gestão, além de investimentos robustos no setor que realizamos nos últimos três anos”, afirma Carlos Marcio Ferreira, vice-presidente de Distribuição do Grupo Energisa.

Ferreira ressalta ainda que todas as empresas que compõem a Energisa Sul-Sudeste, localizadas no interior de São Paulo, melhoraram a qualidade dos indicadores operacionais e atenderam, com sucesso, os parâmetros do novo contrato de concessão. “No primeiro ano após a renovação da concessão, todas as metas regulatórias foram atendidas nas sete empresas que renovaram o contrato”, diz o executivo.

Outro destaque foi o encerramento, em dezembro passado, do regime especial regulatório a que foram submetidas as empresas que pertenciam ao Grupo Rede, com exceção da Energisa Mato Grosso, e que foram adquiridas em abril de 2014. Em todas estas empresas houve melhoria nos indicadores de qualidade e perdas em relação ao período anterior à aquisição.

O estudo da Aneel compara o Desempenho Global de Continuidade (DGC), formado pelos valores apurados de duração e frequência das interrupções de energia elétrica (DEC e FEC) das concessionárias em relação aos limites estabelecidos pela Aneel.  De acordo com o órgão, em 2016 o sistema de distribuição de energia elétrica ficou disponível 99,82%. Isso significa que, das 8.760 horas do ano, os consumidores ficaram 15,82 horas, em média, sem energia, uma redução de 15% em relação ao valor de 2015. É o melhor desempenho das distribuidoras desde 2008, saindo em 2015 de 18,60 horas, em média, de duração de interrupção de energia (DEC) para 15,82 horas ao ano.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia