PCH Cavernoso II está operando em plena carga

Os painéis elétricos foram os equipamentos mais afetados e tiveram que ser totalmente reconstruídos

Divulgação

A Pequena Central Hidrelétrica Cavernoso II, de 19 megawatts, voltou a operar a plena carga na semana passada. Instalada entre os municípios de Candói e Virmond, a mais nova hidrelétrica da Copel entrou em operação comercial em 2013. Porém, em 2014, a planta foi completamente inundada e precisou passar por um longo e trabalhoso processo de recuperação.

A casa de força da usina ficou debaixo d’água e as três unidades geradoras foram gravemente danificadas. Os estragos estenderam-se aos painéis do Sistema de Comando, Controle, Proteção e Medição do Faturamento, ao grupo gerador a diesel e à estação de tratamento de água. A barragem, o canal de adução e os acessos também foram afetados.

Desde a ocorrência, a usina passou por uma manutenção completa, que exigiu limpeza e remoção de resíduos contaminados, desmontagem e envio de equipamentos para manutenção e testes em fábrica, seguida de montagem e realização de ensaios na usina. Os painéis elétricos foram os equipamentos mais afetados e tiveram que ser totalmente reconstruídos.

“Felizmente conseguimos vencer o desafio de retomar a geração de energia nessa usina que foi gravemente afetada por uma cheia sem precedentes históricos no rio Cavernoso”, afirmou o presidente da Copel, Luiz Fernando Vianna.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia