Aneel autoriza reajuste nas tarifas da Borborema Distribuidora de Energia

Para os consumidores residenciais, a alta é de 16,85%

Arquivo: SE

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira, em reunião pública, o reajuste nas tarifas dos consumidores atendidos pela Borborema Distribuidora de Energia (EBO). Os novos percentuais entram em vigor a partir 4/2/18. A empresa atende 210 mil unidades consumidoras localizadas em Campina Grande e outras cinco cidades da Paraíba: Boa Vista, Fagundes, Lagoa Seca, Massaranduba e Queimadas.

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais.

Para os consumidores residenciais, a alta é de 16,85%. Para baixa tensão, em média, a alta é de 16,83%; alta tensão, em média, para indústrias, 21,54%. O efeito médio para o consumidor é de 18,21%.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia