BV Financeira vai financiar sistema de energia solar de placas fotovoltaicas em parceria com Portal Solar

Falta de financiamento é um dos principais gargalos para o crescimento dessa modalidade de energia no País

Divulgação

A BV Financeira está apresentando, durante a feira Intersolar South America, uma parceria com o Portal Solar – o maior do setor no País -, pela qual será a financiadora exclusiva dos clientes do site interessados em comprar um sistema de energia solar de placas fotovoltaicas.

Os financiamentos, com taxas a partir de 1,56% a.m., são voltados apenas às pessoas físicas que pretendem adquirir um equipamento de energia solar e o valor mínimo da operação é de R$ 5 mil. Os prazos de pagamento variam entre 12 e 60 meses. Em sua primeira versão, o financiamento será pré-fixado e cobrirá apenas o sistema de energia, não englobando a mão-de-obra da instalação.

“A parceria com o Portal Solar está em linha com a estratégia da BV de diversificação dos negócios. O mercado de energia solar residencial está próximo de atingir o ponto de inflexão no Brasil, com potencial superior a 6 milhões de residências. A parceria com o Portal Solar nos dará a escala e expertise necessárias para nos posicionarmos nesse novo segmento”, disse o diretor executivo de Varejo, Marketing e Inovação Digital do Banco Votorantim, Gabriel Ferreira.

“A necessidade de um financiamento com taxas acessíveis foi apontado pelo mercado como um dos principais gargalos de crescimento da fonte solar no País. Sempre ajudamos o consumidor a encontrar as melhores soluções. Agora com a parceria, BV e Portal Solar vão auxiliar o consumidor ainda mais, facilitando a compra dos equipamentos”, disse Rodolfo Meyer, CEO do Portal Solar.

Segundo Meyer, a estimativa é que o investimento no sistema fotovoltaico de uma casa padrão do público-alvo do produto gire em torno de R$ 24 mil e o retorno desse montante, por meio da economia de energia, seja feito em cinco anos. Já a vida útil dos equipamentos é de cerca de 25 anos, o que faz com que o investimento seja bastante viável.

De acordo com dados do Portal Solar, os mercados de energia fotovoltaica que mais cresceram no mundo em 2016 foram a China, seguida por Estados Unidos e Japão, instalando 34,5 GW, 14,7 GW e 8,6 GW em painéis solares, respectivamente. A China é atualmente o maior mercado fotovoltaico, com um total de mais de 78 GW de energia solar instalada, seguido por: Japão, 42,8 GW; Alemanha, 41,2 GW; Estados Unidos, 40,3 GW; e Itália, 19,3 GW.

A Alemanha continua sendo um dos maiores produtores deste tipo de energia, que contribui com quase 6% da demanda de eletricidade deste país europeu. O Brasil é um dos países do mundo com maior potencial de crescimento neste setor devido à alta irradiação solar anual que o atinge. No entanto, possui menos de 1 GW de capacidade instalada desse tipo de energia, enquanto a Europa, com irradiação bem menor, possui 103 GW instalados.

Impulsionado pelos avanços da tecnologia e o aumento da escala de produção, os custo da energia fotovoltaica tem diminuído de forma constante. Nos últimos anos, as células fotovoltaicas atingiram os seus menores preços históricos, chegando ao patamar atual de U$ 0,30/Watt contra cerca de US$ 5/Watt de dez anos atrás. Por isso, a energia solar fotovoltaica não é somente uma forma de economizar na conta de luz, mas também uma forma de valorizar o imóvel na qual está instalada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia