CCEE: PLD caiu 11% em todos os submercados

Preço da primeira semana de setembro é fixado em R$ 449,04/MWh

CCEE-

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE informa que o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD para o período entre 26 de agosto e 1º de setembro caiu 11% ao passar de R$ 505,61/MWh para R$ 449,04/MWh no Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte. O preço permanece equalizado em todos os submercados, uma vez que os limites de intercâmbio entre eles não foram atingidos em nenhum patamar de carga.

Em agosto, a previsão de afluências para o Sistema Interligado Nacional – SIN deve fechar em 70% da Média de Longo Termo – MLT, abaixo da média para todos os submercados. Para setembro, a expectativa é de ENAs em 80% da MLT, aumento que impacta diretamente na redução do PLD.

A carga esperada para a próxima semana está 80 MWmédios mais alta com pequenos aumentos esperados em todos os submercados com exceção do Sudeste, cuja estimativa é praticamente a mesma que a anterior.

Vale lembrar que, a partir de setembro, serão considerados os dados provenientes da segunda revisão quadrimestral do planejamento anual da operação energética, com destaque para a revisão dos dados da carga que apresentou uma redução média em torno de 380 MWmédios para os próximos anos (2018 a 2021). Já para os últimos meses de 2017, a redução média está em aproximadamente 370 MWmédios.

Os níveis dos reservatórios do Sistema estão cerca de 1.110 MWmédios mais altos frente à previsão da semana anterior, também contribuindo para a redução do PLD. A elevação foi verificada em todos os submercados: Sudeste (+815 MWmédios), Sul (+120 MWmédios), Nordeste (+105 MWmédios) e Norte (+70 MWmédios).

O fator de ajuste do MRE previsto para agosto é de 61% e o índice para setembro é de 64,7%. Os Encargos de Serviços do Sistema – ESS são esperados em R$ 14,3 milhões para agosto, valor integralmente relacionado à restrição operativa. Em setembro, o ESS previsto é de R$ 7,35 milhões, também referente à restrição operativa.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia