China aprova plano de segurança para centrais nucleares

A meta do país para 2025 é concluir a modernização do sistema

China e a nuclear

O Conselho de Estado da China aprovou um plano de segurança para as centrais nucleares e o controle da contaminação radioativa.

Até o fim de 2020, o país quer ter em operação 58 milhões de kilowatts (kw) de energia nuclear, sendo que mais de 30 milhões estão em construção.

Atualmente, a China opera 36 reatores nucleares e está construindo 20 novos, o maior número em construção no mundo, segundo um funcionário do Ministério da Proteção Ambiental.

De acordo com o plano, a segurança das centrais nucleares do país será melhorada até 2020, com menor índice de acidentes de radiação e maior capacidade de supervisão de segurança e de resposta a emergências.

A meta do país para 2025 é concluir a modernização do sistema. O plano também promete melhorar a capacidade de eliminação de resíduos radioativos para manter o ritmo de desenvolvimento da indústria nuclear chinesa.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia