Energia Consult adota solução de colaboração para gerir projetos de energia solar

Construções de complexos de energia solar fotovoltaica do nordeste são administradas com software de gestão de documentos em nuvem

Divulgação

O relatório Perspectives for the Energy Transition, da IRENA, aponta que o custo da eletricidade da solar fotovoltaica caiu 60% entre 2010 e 2016, mostrando-se mais competitiva, o que fomenta o crescimento no número de projetos, especialmente no caso das plantas vendidas em leilões, com maiores capacidades, que têm alavancado essa fonte de energia renovável no País.

Somente entre junho e novembro do próximo ano, três complexos estão previstos: o Complexo Aquiraz, no Ceará, que deverá ter 81 MW de potência instalada, o que representa aproximadamente 17,5 gigawatts hora/mês, ou seja, energia suficiente para abastecer uma cidade de 120 mil residências. Os outros dois projetos são o Complexo Juazeiro, com 120 MW, e Complexo São Pedro, de 54 MW, ambos na Bahia.

Os três complexos de energia solar fotovoltaicas em construção tem a empresa Energia Consult contratada como Engenharia do Proprietário, a qual adotou o software de colaboração em nuvem, denominado colaborativo, do Construtivo, companhia de Tecnologia da Informação especializada em engenharia e construção, para realizar o acompanhamento administrativo, técnico e comercial em todas as fases dos empreendimentos.

“Geralmente, temos visto em projetos de engenharia e construção de plantas solares, a utilização de sistemas de armazenamento de documentos com poucas ferramentas de gestão, e muitos controles montados por meio de planilhas em Excel.. Isto não permite uma gestão transparente, segura e integrada. Para evitar esse tipo de procedimento, adotamos o Colaborativo, que permite a todos stakeholders – clientes, fornecedores e nós – o acesso em tempo real, com diferentes perfis de acesso, ao andamento dos projetos. Este processo corrobora para o cumprimento dos cronogramas e eventos de forma a atender os prazos para implantação dos Complexos”, explica Marcio Goulart, diretor da Energia Consult.

Sabendo que os projetos de energia solar são relativamente curtos, durando em média oito meses, o Construtivo propôs customizações à ferramenta para prover ainda mais sinergia aos processos. “O Colaborativo não é um simples gestor de documentos. É uma ferramenta completa de gestão. Implementamos customizações, como gestão de risco, gestão de pendências e ata de reuniões, procedimentos que agilizam o dia a dia da operação e apoiam na gestão dos projetos”, pontua o presidente do Construtivo, Marcus Granadeiro.

A vantagem destes upgrades, de acordo com a Energia Consult, é ter todas as informações dos complexos em um repositório único e customizado de acordo com as necessidades das equipes e projetos. “Ao final das reuniões, por exemplo, a ata é impressa, assinada e disponibilizada no sistema. Com o documento on-line não é necessário abrir ata por ata para buscar um assunto. Basta utilizar o recurso de busca, tornando o processo mais dinâmico”, explica Goulart.

Semelhante a este processo, a gestão de pendências configura-se em formulários com workflows, criados por assunto e no qual são inseridas as datas finais para resolução de pendências. O sistema, automaticamente, dispara a notificação para responsáveis na iminência dos prazos. Já a gestão de risco permite monitorar, atribuindo graus de relevância e custos, as ameaças ao longo do projeto para buscar mitigá-los.

Hoje, o Colaborativo se tornou essencial para o negócio da Energia Consult. “Para realizar a engenharia de proprietário é fundamental ter uma ferramenta inteligente de gestão de documentos, que permite mitigar os riscos do projeto e tratar as informações com segurança. Além disso, o sistema tem uma vantagem que é a facilidade de trocar informações com outras ferramentas, como Project, Oracle, entre outras”, finaliza Goulart.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia