Energia em discussão na série Diálogos Capitais

BNDES prevê desembolsar mais de R$20 bilhões em financiamentos ao setor elétrico em 2015 no Brasil

Mudanças e a regulação

A revista CartaCapital prosseguiu nesta segunda-feira com mais um debate sobre energia elétrica.Com o tema da série Diálogos Capitais, Editora Confiança, o evento busca apresentar e discutir temas de grande relevância para o País, com a participação de autoridades do governo, os principais executivos de companhias nacionais e multinacionais e formadores de opinião.

No centro das discussões estavam as oportunidades de investimento no setor, a diversificação da matriz e inovação. Integraram as mesas, entre outros, a presidente da Schneider Electric para América do Sul, Tânia Cosentino, o Gerente Geral de Serviços e Soluções para Smart Grids da Siemens no Brasil, Sergio Jacobsen, o superintendente de Energia do BNDES, Nelson Siffert, e o diretor de engenharia da CPFL Energia, Paulo Bombassaro.

O superintendente do BNDES afirmou que o banco prevê desembolsar mais de R$20 bilhões em financiamentos ao setor elétrico em 2015 no Brasil.

Segundo o executivo o valor representa entre 50 e 60%dos investimentos totais previstos para o setor no ano, e está na linha das projeções que constam do Plano de Investimentos em Energia Elétrica do governo federal, que aponta para investimentos de R$185 bilhões  entre 2015 e 2018.

Durante os debates, um dos principais temas foi a diversificação da matriz elétrica para reduzir a dependência das chuvas e ampliar a diversificação das fontes, investindo tanto em renováveis, como solar e eólica, quanto no gás natural. Também foram abordadas as novas maneiras de reduzir o preço da energia, para fortalecer as atividades da indústria nacional. Com uma demanda anual devendo crescer pouco mais de 4% em 2015, o setor elétrico terá de ampliar sua capacidade de transmissão e agregar cerca de 5 mil MW anuais ao sistema.

 

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia