Geração de usinas eólicas cresce 68,9% em setembro

Dados consolidados da CCEE apontam aumento de 2,9% na produção de usinas hidráulicas e queda de 18,9% na geração térmica no período

Arquivo: UI

Os dados preliminares de medição coletados entre os dias 1º e 20 de setembro indicam aumento de 68,9% na produção de usinas eólicas, com entrega de 5.239 MW médios frente aos 3.101 MW médios gerados no ano anterior. As informações constam na mais recente edição do boletim InfoMercado Semanal, da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que traz dados de geração e consumo de energia, além da posição contratual líquida atual dos consumidores livres e especiais.

A geração de usinas hidráulicas, incluindo as Pequenas Centrais Hidrelétricas, somou 41.741 MW médios, montante 2,9% superior ao registrado no mesmo período de 2015. A representatividade da fonte foi de 68,3% do total gerado no Sistema Interligado Nacional – SIN, índice 1,9 ponto percentual superior ao registrado no ano passado.

Já as usinas térmicas do Sistema tiveram queda de 18,9% no desempenho. A retração ocorre devido à menor produção das usinas a óleo (-71,2%), a gás (-31,6%) e bicombustível (-20,2%). Ao todo, a geração se manteve estável em relação a setembro de 2015, registrando um aumento mínimo de 0,02%.

O consumo de energia no SIN, por sua vez, alcançou 59.108 MW médios com queda de 3,8% no mercado cativo – ACR, no qual os consumidores são atendidos pelas distribuidoras, e aumento de 12,4% no Ambiente de Contratação Livre – ACL, no qual consumidores compram energia diretamente dos fornecedores.

A grande onda de migração de empresas para o mercado livre impactou no aumento de 9% no consumo de energia entre os consumidores livres e de 62,9% entre os consumidores especiais, mas sem a contabilização destas novas unidades consumidoras, há um crescimento de 2,4% no consumo entre os livres e redução de 3,2% entre os especiais.

Já a análise dos ramos da indústria monitorados pela CCEE, incluindo autoprodutores, consumidores livres e especiais, aponta índices positivos de consumo nos setores de comércio (+59%), serviços (+45,1%) e telecomunicações (+31,3%) por conta da migração. Apenas o setor de extração de minerais metálicos (-19,5%) apresentou queda no consumo em setembro.

O InfoMercado Semanal também apresenta estimativa de que as usinas hidrelétricas integrantes do Mecanismo de Realocação de Energia – MRE gerem, até a quarta semana operativa de setembro, o equivalente a 86,4% de suas garantias físicas, ou 43.984 MW médios em energia elétrica. Para fins de repactuação do risco hidrológico, este percentual foi de 84,3%.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia