Geração térmica cai 27,7% no 1º semestre de 2016

Usinas movidas a óleo (-66,5%) e a gás (-39,1%) apresentaram maior queda na produção no período

Térmicas e o despacho

Os números da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) mostrados nesta segunda-feira (12) mostraram que as usinas térmicas do Sistema Interligado Nacional (SIN) diminuíram em 27,7% a produção de energia no primeiro semestre de 2016 quando comparada ao desempenho do mesmo período do ano passado.

A produção das plantas térmicas nos seis primeiros meses do ano foi de 11.715 MW médios, enquanto em 2015 alcançou 16.209 MW médios. A queda é reflexo do desligamento de unidades mais caras após decisão do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), ainda no ano passado, principalmente das usinas movidas a óleo diesel, que no ano passado produziram 2.346 MW médios de energia, montante reduzido a 1.560 MW médios em 2016, redução de 66,5%.

Outro tipo de usina que diminuiu significativamente a produção foram aquelas movidas a gás com 4.683 MW médios entregues nos seis primeiros meses do ano, frente aos 7.691 MW médios produzidos em 2015, o que representa queda de 39,1%. As usinas térmicas bicombustíveis também registraram decréscimo na geração com 408 MW médios entregues este ano, ou seja, 21,5% a menos que os 519 MW médios gerados no semestre anterior.

Ao final do primeiro semestre do ano passado, a representatividade da fonte térmica chegou a 31% de toda a energia gerada no país, número que em junho de 2016 foi reduzido a 20% do total produzido pelas usinas térmicas do Sistema.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia