Itaipu atinge a operação acumulada de 2,31 bilhões de MWh

Binacional atingiu a marca histórica de 2,3 bilhões de MWh de produção acumulada

Volumes para cima

De acordo com a Itaipu, no dia 12 de novembro deste ano a geração ficou na marca histórica de 2,3 bilhões de MWh de produção acumulada e, ao final de 2015, atingirá 2,31 bilhões de MWh, volume que a mantém como líder mundial em produção de energia limpa e renovável.

Toda essa energia foi produzida durante 31 anos e sete meses, a contar de maio de 1984, quando a usina binacional começou a operar. Essa energia daria para abastecer o consumo de eletricidade do mundo inteiro por 38 dias e dez horas. Esse volume seria suficiente, também, para atender o consumo de energia elétrica do Brasil por quatro anos e dez meses e a demanda elétrica de uma cidade do porte de São Paulo por 78 anos.

Maior em produção

Os 2,31 bilhões de MWh mantêm Itaipu como a maior geradora de energia elétrica limpa e renovável do planeta. Em segundo lugar, em produção acumulada, aparece Guri, na Venezuela. Com início de operação em 1978, a usina venezuelana produziu até hoje 1,3 bilhão de MWh. Em terceira posição vem Grand Coulee, nos Estados Unidos, que opera desde 1941, com 1,2 bilhão de MWh.

O quarto lugar é ocupado pela hidrelétrica russa Sayano-Shushenskaya, que desde 1978 produziu 0,9 bilhão de MWh. No ranking, aparece na mesma posição a canadense Churchill Falls, que desde 1971, produziu 0,9 bilhão de MWh. E a chinesa Três Gargantas, maior do mundo em capacidade de equipamentos de geração instalados, que iniciou operação em 2006, também gerou até agora 0,9 bilhão de MWh.

Participação no mercado

Itaipu responde atualmente por 16% de toda a energia elétrica consumida no Brasil e atende mais de 75% do mercado paraguaio de eletricidade. Para Brasil e Paraguai, sócios da usina, a produção de Itaipu é fundamental para a infraestrutura energética, para a integração e para o desenvolvimento dos dois países.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia