Linha de Transmissão de Belo Monte tem licença prévia do Ibama

Obra é considerada uma das mais importantes para o sistema elétrico brasileiro, pois vai escoar a energia gerada na usina hidrelétrica para o Sudeste

Volume caindo

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) emitiu a licença prévia para a implantação do primeiro bipolo de corrente contínua da Usina Hidrelétrica (UHE) Belo Monte.  A Linha de Transmissão, com 2.086,9 Km, será a segunda maior do país, com inicio na subestação Xingu (Pará), até a subestação Estreito (Minas Gerais). Seu traçado atravessa 65 municípios nos estados de Pará, Tocantins, Goiás e Minas Gerais.

A obra é considerada uma das mais importantes para o sistema elétrico brasileiro, pois vai escoar a energia gerada na usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, ao maior centro de consumo de energia do país, a região Sudeste. Além disso, a instalação da linha marca a primeira vez no País que será utilizada tecnologia de transmissão em corrente contínua com ultra alta tensão em 800 kV, com menores perdas de energia.

A Licença Prévia emitida pelo IBAMA na quarta-feira (20/5) atesta a viabilidade ambiental do projeto. O próximo passo é a apresentação do Projeto Básico Ambiental (PBA), para a obtenção da Licença de Instalação.

A Belo Monte Transmissora de Energia é a concessionária responsável pelo empreendimento, e prevê investir cerca de R$ 4,5 bilhões e tem a participação acionária da Chinesa State Grid 51%, e as estatais Furnas 24,5% e Eletronorte 24,5%. A conclusão da obras está prevista para fevereiro de 2018.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia