MME esclarece operação das Angras I e II

No Ceará, está em fase de licenciamento ambiental a exploração de uma reserva mineral onde o urânio se encontra associado ao fosfato

Minério em Caetitê

O Ministério de Minas e Energia divulgou nota de esclarecimento sobre a ameaça de paralisação das usinas de Angra I e II em 2016 por falta de combustível nuclear.

De acordo com o MME, as questões comerciais existentes entre a empresa Eletronuclear e as Indústrias Nucleares do Brasil (INB), fornecedora de combustível nuclear, estão sendo negociadas, com acompanhamento do ministério, e jamais seriam motivo suficiente para afetar a produção das usinas.

A nota de esclarecimento é referente a matéria  no site da Folha de São Paulo desta quarta-feira (27) com o título: “Lava Jato pode parar usinas de Angra e afetar fornecimento de energia”.

Produção de Urânio

A única mina de urânio em operação no Brasil localiza-se em Caetité/BA e tem capacidade de produzir 400t de concentrado de urânio por ano. Durante o período de 2000 a 2013, foi produzido um total de 3.636t de concentrado de urânio. Um projeto para duplicação da capacidade de produção da unidade já está em andamento e será desenvolvido para aumentar tanto a capacidade de mineração quanto a de beneficiamento do minério.

No Ceará, está em fase de licenciamento ambiental a exploração de uma reserva mineral onde o urânio se encontra associado ao fosfato. Em parceria com a iniciativa privada, foi formado o Consórcio Santa Quitéria com a empresa Galvani para possibilitar a produção de 240.000 toneladas/ano de fosfato e de 1.600 toneladas/ano de concentrado de urânio.

Mundo

Em 2013, a produção mundial de urânio foi de 59.637 toneladas de urânio (U), o que corresponde a 70.330 toneladas de concentrado de urânio (U3O8). Os cinco maiores produtores mundiais de acordo com o levantamento da World Nuclear Asociation  apresentado em 2014 são:
Cazaquistão, com 26.615 toneladas  de concentrado de urânio (U3O8); Canadá, 11.002; Austrália, 7.487; Nigéria, 5.339; e Namíbia,5.087.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia