Neoenergia e Iberdrola levam A-5 com três parques eólicos

A Força Eólica do Brasil, joint venture entre os grupos Neoenergia e Iberdrola, foi a vencedora de três empreendimentos de geração de energia no Leilão A-5 (com início …

Aerogeradores em alta

A Força Eólica do Brasil, joint venture entre os grupos Neoenergia e Iberdrola, foi a vencedora de três empreendimentos de geração de energia no Leilão A-5 (com início de operação em 2019), realizado nesta sexta-feira (28/11) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os contratos envolvem a construção e operação dos parques eólicos Lagoa e Canoas I e II, todos na Paraíba, e com potência de 30 MW (megawatts) cada.

Com estes novos empreendimentos, a Força Eólica totalizará 16 parques de geração de energia a partir dos ventos no Nordeste, alcançando uma capacidade combinada de 462 MW, o equivalente ao consumo de 873 mil lares brasileiros e evitando a emissão de 420 mil toneladas de CO2 por ano.

No leilão A-3, promovido pela Aneel em junho deste ano, a Força Eólica já havia vencido a concorrência por mais três parques eólicos no Rio Grande do Norte. Os complexos já construídos pela empresa naquele estado são: Calango, uma das maiores infraestruturas desta fonte de energia renovável no Brasil, com capacidade de 150 MW, que consiste de cinco parques de 30 MW cada; Mel 2 (20 MW) e Arizona 1 (28 MW). Na Bahia, os dois grupos implantaram o complexo de Caetité (90 MW), que consiste em três parques de 30 MW.

Os dez parques foram construídos pela Iberdrola Engenharia, com tecnologia da Gamesa. Os projetos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo brasileiro, e foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Brasil, com um investimento total de R$ 1 bilhão.

Sobre a Neoenergia

A Neoenergia está entre os 40 maiores grupos privados do país. Presente em 13 estados, atua em toda a cadeia de energia: geração, transmissão, distribuição e comercialização. Na área de geração, possui capacidade instalada de 4.100 MW  entre usinas em operação e em construção.

Em 2013, o Grupo concluiu a construção de 10 parques eólicos no Nordeste (7 no Rio Grande do Norte 3 na Bahia) por meio da joint venture com a Iberdrola. Entre os empreendimentos em construção, destacam-se Teles Pires (1.820 MW), na divisa do Mato Grosso e o Pará; e Baixo Iguaçu (350,2 MW), no Sudoeste do Paraná.

Na área de distribuição, é o maior grupo privado do país em número de clientes, com 10 milhões de unidades consumidoras no Nordeste (Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia