PLD médio da segunda semana de maio cai 7% no Norte

Afluências previstas para o SIN sobem de 92% para 97% da média histórica e Sudeste tem afluências previstas de 100% da média

PLD para a semana

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informa que o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD para o período de 9 a 15 de maio permanece no teto estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL para 2015 (R$ 388,48/MWh) nos submercados Sudeste, Sul e Nordeste. No Norte, o preço ficou em R$ 92,96/MWh para todos os patamares de carga, ou seja, 7% menor que o registrado na semana passada.

As previsão das afluências do sistema para a segunda semana de maio teve um acréscimo de 3.000 MWmédios, com o principal aumento (2.100 MWmédios) verificado no Sudeste, onde as afluências previstas passaram de 93% da média histórica para 100%. No Norte, também houve revisão positiva das afluências (106% ante 87%), representando um acréscimo em torno de 2.000 MWmédios em energia elétrica. Já as previsões para Sul e Nordeste estão mais baixas em relação à semana anterior. A expectativa é que cheguem a 107% da média no Sul, índice 8 p.p. inferior ao previsto anteriormente. A revisão no Nordeste foi de 67% para 59% da média histórica, representando uma diminuição de aproximadamente 600 MWmédios de energia no sistema.

A redução em torno de 1.500 MWmédios no nível dos reservatórios do sistema, por sua vez, quando comparado com o previsto anteriormente, teve influência nos custos de todos os submercados, sendo a principal redução verificada no Sul.

Outro fator que contribuiu para a redução dos custos de operação foi a expectativa de queda em torno de 800 MWmédios na carga prevista para o sistema – redução concentrada especificamente no Sudeste e no Sul.

Também houve redução da disponibilidade de geração hidráulica, provocada pela realização de manutenções em unidades geradores das usinas do SIN.

A análise detalhada do comportamento do PLD pode ser encontrada no boletim InfoPLD, divulgado semanalmente no site da CCEE.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia