PLD médio em todos os submercados fica em R$ 364,27/MWh com alta de 2%

Níveis dos reservatórios ficam 2.000 MWmédios acima do previsto

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE informa que o Preço de Liquidação das Diferenças – PLD para o período de 20 a 26 de junho foi fixado em uma média de R$ 364,27/MWh para todos os submercados, valor 2% acima ao da semana anterior. O preço no patamar de carga leve fechou 1% mais alto, em R$ 353,44/MWh, enquanto nos patamares de carga média (R$ 369,53/MWh) e pesada (R$ 374,92/MWh) o aumento foi de 3%.

A redução de 1.400 MWmédios nas afluências previstas para o Sudeste/Centro-Oeste (de 95% para 89% da média histórica) influenciou a elevação do preço para a quarta semana de junho.

Já as afluências do Sistema Interligado Nacional – SIN, esperadas para as próximas semanas, estão em 99% da média histórica, cerca de 900 MWmédios mais altas que as previstas anteriormente (95% da média). O aumento decorreu da elevação esperada para as afluências do Sul (de 110% para 147% da Média de Longo Termo – MLT) e que representam 2.500 MWmédios a mais de energia no sistema.

Nos demais submercados, a previsão está 1.600 MWmédios mais baixa que a anterior, sendo a principal redução verificada no Sudeste. A expectativa para o Nordeste, por sua vez, praticamente não apresentou variação, enquanto para o Norte alcançou 99% da média, 4 p.p abaixo do esperado na semana passada.

A previsão de temperaturas mais amenas, decorrente da expectativa da entrada de frentes frias, nas próximas semanas e a diminuição do consumo por parte dos consumidores influenciaram na carga prevista para a quarta semana de junho que está cerca de 400 MWmédios inferior à esperada anteriormente.

Esta redução foi induzida pela previsão do Sudeste que está 600 MWmédios mais baixa. A carga esperada para o Sul é praticamente a mesma da semana passada, enquanto as previsões para Nordeste e Norte estão aproximadamente 200 MWmédios e 20 MWmédios mais altas.

A melhora nas afluências do Sul, observadas desde a terceira semana, influenciou os níveis de armazenamento deste submercado, que ficaram aproximadamente 2.200 MWmédios acima do esperado. Os níveis subiram cerca de 50 MWmédios no Nordeste e não apresentaram variação no Sudeste. Apenas o nível dos reservatórios do Norte teve variação negativa e ficou 230 MWmédios abaixo da previsão.

O atraso no retorno da usina Angra 1, parada desde o dia 7 de maio para reabastecimento de combustível, ocasionou a redução de 518 MWmédios de disponibilidade térmica no SIN. Esta redução, em conjunto com a diminuição esperada para outras usinas térmicas, resultou em aproximadamente 950 MWmédios a menos de energia no sistema.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia