Leilão de Ajuste movimenta R$ 3,3 bilhões e 2.105 MW médios em energia elétrica

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) realizou nesta quinta­-feira (15), o 18º Leilão de Ajuste, que movimentou ao todo R$ 3,3 bilhões em contratos, equivalentes a …

Carga do SIN

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) realizou nesta quinta­-feira (15), o 18º Leilão de Ajuste, que movimentou ao todo R$ 3,3 bilhões em contratos, equivalentes a um montante de 8.554.361 MWh em energia, ou 2.105 MW médios. O preço médio ao final das negociações foi de R$ 387,07 por MWh.

Neste leilão, foram ofertados oito produtos para atendimento a todos os quatro submercados do sistema elétrico brasileiro – Norte, Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e Sul. A duração dos produtos é de três e seis meses. Um dos produtos (P03M-NE-2015) não registrou negociação e os preços de venda médios dos demais variaram entre R$ 318,08 por MWh (P06M-N-2015) e R$ 388,48 por MWh (P06M-NE-2015), sendo que 40 concessionárias de distribuição compraram energia no certame. Por parte dos vendedores, houve a participação de 23 agentes.

O deságio médio foi de 0,28%, gerando economia de aproximadamente R$ 9 milhões ao consumidor final. “O leilão operacionalmente foi um sucesso. Além disso, houve deságio em alguns produtos e uma contratação expressiva considerando os parâmetros de um leilão de ajuste”, afirmou o presidente do Conselho de Administração da CCEE, Luiz Eduardo Barata Ferreira, ao analisar o resultado do leilão.

“O leilão cumpriu seu papel de contribuir para o atendimento das necessidades contratuais das distribuidoras, promovendo economia para o consumidor diante do preço negociado”, afirmou o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) André Pepitone da Nóbrega.

Desde 2004, quando recebeu da ANEEL a atribuição de operacionalizar os leilões de contratação de energia no ambiente regulado, a CCEE já realizou 58 certames. Os contratos de comercialização fechados nessas licitações somam uma movimentação financeira total de mais de R$ 1 trilhão.

Os leilões de ajuste têm o objetivo de complementar a carga de energia necessária ao atendimento do mercado consumidor das concessionárias de distribuição no Ambiente de Contratação Regulada (ACR). A energia contratada por esta modalidade de licitação não pode exceder o limite de 5% da carga total contratada de cada distribuidora em 2014, ano anterior à realização do leilão.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia