Barril do Texas fecha em alta de 1,95%

Ao final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros para entrega em julho ganharam US$ 1,13

Brent em baixa

O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta sexta-feira em alta de 1,95%, aos US$ 59,13 o barril, mesmo com a decisão tomada hoje pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de manter seu nível de produção.

Ao final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros para entrega em julho ganharam US$ 1,13 em relação ao fechamento de ontem.

A reação de alta do petróleo WTI, de referência nos Estados Unidos, foi motivada por razões internas, mesmo com a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Os ministros da Opep, em sua reunião semestral, em Viena, decidiram manter em 30 milhões de barris diários o nível máximo de sua produção, como tinham antecipado os analistas do mercado.

Os preços internacionais do petróleo estão praticamente à metade de um ano atrás, por causa do excesso de oferta no mercado.

Após uma primeira reação negativa ao anúncio da Opep, a alta de hoje do WTI foi atribuída a relatórios que indicam uma nova redução semanal nas plataformas de perfuração dos Estados Unidos.

Os contratos de gasolina para entrega em julho subiram US$ 0,05, até US$ 2,03 o galão, e os de gasóleo para calefação ganharam US$ 0,03 e terminaram o dia cotados a US$ 1,87.

Já os contratos de gás natural para entrega em julho caíram US$ 0,04 e encerraram o dia cotados a US$ 2,59 para cada mil pés cúbicos.

Com Ag. EFE

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia