Comgás mostra poder de transformação das soluções a gás natural para a administração pública

Em evento em Campos do Jordão, a Companhia apresentou as diversas aplicações do gás natural voltadas para mobilidade urbana, sustentabilidade e eficiência energética

Gás e novas funções

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) apresentou no 61º Congresso Estadual de Municípios, evento que acontece até o dia 28 de abril, em Campos do Jordão, as diversas soluções a gás natural que podem ser usadas nos municípios e como essa solução energética pode gerar efeitos positivos para a administração pública e a iniciativa privada.

“O gás natural é uma energia que transforma por conta de sua economia, segurança, versatilidade, confiança, fornecimento ininterrupto e queima limpa”, comentou o Diretor Comercial da Comgás, Sergio Luiz da Silva, que apresentou aos representantes de cada município a versatilidade do GN durante palestra no Encontro.

“Somos uma empresa de serviços e soluções em energia e atuamos como consultores, apresentando à administração pública alternativas energéticas para uma gestão eficiente de um município. São, por exemplo, sistemas de geração de energia, cogeração e climatização. E também na área de transporte público e mobilidade urbana, além de usos como cocção (cozinhas de escolas e centros esportivos, por exemplo), aquecimento de água para chuveiros e piscinas, vapor para caldeiras de lavanderias”, completa Silva.

Na palestra, o Diretor Comercial da Comgás também falou das vantagens do Gás Natural Veicular (GNV) para o transporte e as frotas públicas e os benefícios que os centros urbanos podem ter com a conversão de veículos para o gás natural – a economia é acima de 50% em relação aos combustíveis líquidos.

“O uso do GNV já é uma realidade no transporte coletivo de cidades importantes nos Estados Unidos, Europa e América do Sul, por conta das vantagens ambientais, econômicas, de mobilidade urbana e para a saúde pública”, explica Silva.

“No Brasil, essa tecnologia já está disponível com montadoras que fabricam ônibus que rodam com GNV. E é uma solução perfeita para as prefeituras, que podem adotar o gás natural nos veículos de sua própria frota. O GNV, além da alta tecnologia, segurança e qualidade, proporciona um rendimento muito maior por quilômetro rodado e uma eficiência maior nos gastos públicos com combustíveis”, acrescenta o Diretor Comercial da Comgás.

No evento, as delegações podem conhecer um dos carros da frota da Guarda Civil Metropolitana de São Bernardo do Campo que já roda com GNV.

GNV: vantagens

O uso do GNV em substituição ao diesel pode reduzir em até 90% a emissão de poluentes locais como o NOx e 85% a menos de material particulado responsável que contribui para doenças cardiovasculares, respiratórias e perda de produtividade, entre outras. O GNV também diminui o ruído emitido por esses veículos.

No exterior, cidades como Los Angeles e Washington (Estados Unidos), Madri (Espanha) e Gotemburgo (Suécia), Lima (Peru) e Cali (Colômbia) já adotam o GNV em seus sistemas de transporte público.

No Brasil, em São José dos Campos, está em teste um ônibus da Scania movido 100% a gás natural veicular. O modelo já passou por cidades como Sorocaba e Recife e em breve seguirá para demonstração na capital, São Paulo.
Frotas coorporativas de empresas privadas também vêm aderindo ao GNV. Nos últimos dois anos, importantes empresas converteram sua frota ou parte dela para o gás natural, como Algar, CCR, Elektro e Ambev.

A competitividade do uso do gás natural também permite ganhos econômicos. Ele chega a ser 57% mais barato que o etanol e acima de 50% em relação à gasolina.

Comgás em Campos do Jordão

A Comgás conta com uma solução para a chegada do gás natural a municípios por onde ainda não passa uma rede de gasodutos.

A iniciativa, chamada de “Gasoduto Virtual”, vem sendo aplicada em Campos do Jordão, primeiro município na área de concessão da Comgás a receber os benefícios desse tipo de projeto em diversos segmentos (industrial, comercial e residencial).

A iniciativa permite o atendimento da cidade sem que tenha sido necessário instalar um gasoduto interligando a rede existente em Taubaté ao município.

O projeto foi iniciado em Campos do Jordão no segundo semestre de 2015, a partir de uma parceria com a Prefeitura. A Comgás instalou uma unidade de abastecimento na entrada da cidade e começou a construir uma rede de tubulações ao longo das principais vias locais até o Capivari.

O carregamento da unidade de abastecimento é feito por caminhões específicos, que transportam o gás natural comprimido (GNC) a partir de uma base em Itatiba.

Em Campos do Jordão, o GNC é descomprimido, tem sua pressão reduzida e, na sequência, é distribuído aos clientes.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia