Novo recorde da Petrobras em produção de Diesel S-10

Companhia superou em 40% a marca de 2014 e reduziu em 49% as importações do derivado

Mais preços

As refinarias da Petrobras encerraram 2015 com um recorde na produção total de Diesel S-10 da ordem de 11,7 milhões de metros cúbicos. O volume atingido no período representa alta de 40% na comparação com o resultado do ano anterior, quando a companhia produziu 8,3 milhões de m3 do derivado. O crescimento da produção contribuiu ainda para a redução das importações de Diesel S-10 em 49%, passando de 9,3 milhões de m3 em 2014 para 4,7 milhões de m3 em 2015.

O recorde foi possível graças a uma melhora do perfil de produção nas refinarias, com aumento do rendimento de diesel no volume total de derivados. A maioria das refinarias produtoras de Diesel S-10 apresentou ganhos significativos na produção do combustível, com destaque para a Refinaria Abreu e Lima (RNEST). A unidade de Pernambuco foi responsável por 47% do incremento do Diesel S-10, quando comparados 2014 e 2015.

O resultado é reflexo da melhoria da eficiência operacional no processo produtivo da Petrobras. O recorde reforça ainda o compromisso da companhia em atender a demanda do mercado brasileiro por derivados de petróleo e foi alcançado respeitando os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde que norteiam as ações da Petrobras.

O Diesel S-10, com baixo teor de enxofre, proporcionou a introdução no Brasil de veículos com modernas tecnologias de tratamento de emissões que, entre as principais vantagens, reduzem em até 80% as emissões de material particulado e em até 98% as emissões de óxidos de nitrogênio. Além disso, propiciam outros benefícios, tais como a melhora da partida a frio, o aumento dos intervalos de troca do lubrificante, melhor desempenho e maior vida útil do motor.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia