Total planeja unidade flutuante em Libra com 150 mil barris de petróleo por dia

A longo prazo, a Total espera adicionar mais três embarcações para atingir um volume total de produção de 600 mil barris por dia, informou a empresa

Libra em questão

O Total da França disse na segunda-feira que tomou uma decisão final de investimento para progredir para o próximo estágio de desenvolvimento em seu projeto na área de Libra no Brasil.

A Total disse que planeja implantar uma unidade flutuante de produção, armazenamento e descarga, ou FPSO, com uma capacidade de produção de 150 mil barris de petróleo por dia no projeto, que fica a 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro.

“Trabalhamos com a Petrobras, o operador e nossa parceira, para garantir custos técnicos abaixo de US$ 20 por barril”, disse Arnaud Breuillac, presidente da Total para exploração e produção para a MarketWatch.

A empresa vem produzindo petróleo no projeto Libra desde novembro através de um FPSO de 50 mil barris por dia para avaliar o campo e gerar receita antecipada, de acordo com a Total.

A longo prazo, a Total espera adicionar mais três embarcações para atingir um volume total de produção de 600 mil barris por dia, informou a empresa.

A Petrobras lidera o consórcio Libra e detém uma participação de 40% no empreendimento, enquanto Total e Royal Dutch Shell PLC possuem cada 20%.  A China CNPC e a CNOOC Ltd detém participação de 10%.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia