ACORDO DE PARIS: Greenpeace Brasil decisão dos EUA é um “descompasso”

A próxima reunião do G20, em julho, será um importante momento para que o governo brasileiro some sua voz àqueles

China vai aderir

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou nesta quinta-feira (01) que o país irá sair do Acordo de Paris. Para o Greenpeace, essa decisão custará ao país sua posição de liderança global sobre o tema e sua participação nos benefícios econômicos da transição rumo às energias limpas.

“A decisão de tirar os Estados Unidos do Acordo de Paris está em total descompasso com o mundo. Evidências da ciência e da economia e discursos recentes, tanto de inúmeros governantes, quanto de outros líderes do G7, mostram que a única escolha certa é aquela que aponta para o combate firme às mudanças climáticas”, diz Pedro Telles, da Campanha de Clima do Greenpeace Brasil.

“A próxima reunião do G20, em julho, será um importante momento para que o governo brasileiro some sua voz àqueles que defendem mais ambição na agenda contra as mudanças climáticas. É crucial sair do discurso e ir para a prática – combatendo o desmatamento, por exemplo. E também, barrar os retrocessos que têm sido a marca da gestão Temer, trabalhando ativamente para chegarmos a 100% energias renováveis”, completa.

Vale destacar que a China e a União Europeia anunciam hoje a decisão de Sim para o Acordo.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia