Cetesb auxiliará o Espírito Santo a resolver as emissões do Complexo de Tubarão

Será incluído no treinamento, acompanhamento de duas campanhas de medição

Redução de emissão

A Cetesb foi contratada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) do Espírito Santo, para auxiliar na análise técnica que visa propor um conjunto de medidas para redução e verificação das taxas de emissão de poluentes atmosféricos (carga de poluente por unidade de tempo) no Complexo Industrial de Tubarão, na Grande Vitória. A assinatura do contrato, entre o presidente Carlos Roberto e a diretora-presidente do IEMA, Andreia Pereira Carvalho, foi na segunda-feira, dia 13 de novembro, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), na Praia do Suá, em Vitória.

A Cetesb avaliará a eficiência e a eficácia das condições das instalações das empresas, as medidas de controle ambiental dos procedimentos operacionais que interferem nas emissões atmosféricas, e também os equipamentos de controle existentes. Após o diagnóstico, serão indicados os ajustes necessários para solucionar o problema.

Também recomendará medidas de adequações nas condições e nas metodologias dos planos de monitoramento das emissões atmosféricas. Após a conclusão do trabalho, irá propor um plano de metas de redução das taxas de emissão do Complexo Industrial de Tubarão.

O secretário estadual de Meio Ambiente do Espírito Santo, Aladim Cerqueira, ressaltou a importância da Cetesb em seu trabalho de mais de 40 anos no controle de emissões atmosféricas. “Posso afirmar que é o órgão no país mais avançado em relação à questão de conhecimento em poluição do ar. Para o Estado do Espírito Santo, é muito gratificante tê-la nessa parceria conosco”, disse. Aladim Cerqueira agradeceu ao presidente Carlos Roberto e equipe, além do secretário estadual de Meio Ambiente, Maurício Brusadin, “por ter disponibilizado o Estado de São Paulo para essa parceria com o nosso estado”, ressaltou.

Para Andreia Carvalho, diretora-presidente do Iema, “a contratação do serviço de análise técnica avaliará, principalmente, o controle da emissão no processo industrial, pois estamos buscando a minimização da geração de poluente e principalmente o tratamento desses poluentes”, ressaltou.

O contrato também prevê uma vasta transferência de conhecimento para os técnicos do Iema. A Cetesb irá ministrar um treinamento para 15 técnicos do Instituto sobre o manuseio e interpretação de dados produzidos pelo sistema de monitoramento. Além disso, será incluído no treinamento, acompanhamento de duas campanhas de medição.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia