China promete colaborar com os EUA apesar da saída do país do Acordo de Paris

A China é um dos países mais poluidores do mundo

Arquivo: UI

O governo da China afirmou, nesta sexta-feira, que seguirá cooperando com a comunidade internacional “incluindo os Estados Unidos” na redução de emissões e na luta contra a mudança climática, apesar a decisão do presidente americano, Donald Trump, de retirar seu país do Acordo de Paris.

“Nós seguiremos cumprindo com a nossa parte na luta contra a mudança climática, e estamos dispostos a cooperar com a comunidade internacional, incluídos os Estados Unidos, para impulsionar a economia global de baixo carbono”, disse, durante entrevista coletiva, uma porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Hua Chunying.

Ela evitou fazer julgamentos sobre a decisão de Trump, e se limitou a dizer que a luta contra o aquecimento global “precisa do esforço de todos” e, por isso, a China seguirá defendendo o Acordo de Paris, que “reflete o convênio mais amplo da comunidade internacional contra a mudança climática”.

Com Ag. EFE

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia