Enel usa Nanotecnologia para tratamento de águas residuais em Parque Eólico no Peru

Até a conclusão de Wayra I no primeiro semestre de 2018, a estação de tratamento permitirá que a Enel reutilize 350 metros cúbicos de água, evitando a emissão de 1,64 toneladas de CO2, reduzindo o uso de veículos motorizados para remoção de lama

Grupo Enel

A Enel, através da sua filial de energias renováveis Enel Green Power Peru (“EGPP”), iniciou a operação de uma planta de tratamento de águas residuais à base de nanotecnologia para as obras de seu projeto de energia eólica Wayra I em Marcona, região de Ica, única planta de tratamento de águas residuais deste tipo da América Latina.

Umberto Magrini, Responsável de Engenharia e Construção da Enel Green Power, afirmou: “Esta tecnologia altamente inovadora que introduzimos pela primeira vez no parque eólico de Wayra I, no Peru, é uma prova da liderança da Enel Green Power no modelo de construção sustentável que estamos implementando nos quatro continentes, em projetos que somam mais de 2 GW de capacidade nos próximos dois anos. Esta iniciativa nos permite medir os impactos sociais e ambientais no local, representando um importante passo adiante no alinhamento das nossas obras com os princípios da Economia Circular. Também acreditamos que nossos funcionários e fornecedores se tornam mais comprometidos ao trabalhar em ambientes assim e se sentem mais empenhados em apoiar a criação de valor compartilhado entre as comunidades e a empresa”.

A nova planta filtra as águas residuais através de uma série de membranas cerâmicas com nanotecnologia patenteada BioGill, que permite que as bactérias purifiquem a água de forma natural. Até o fim das obras de Wayra I, no primeiro semestre de 2018, a nova planta de tratamento permitirá que a EGPP reutilize cerca de 350 metros cúbicos de águas residuais no canteiro de obras, reduzindo assim o uso total de água no local. Além disso, a estação de tratamento de águas residuais reduzirá o uso de veículos motorizados para a remoção de lama, evitando a emissão de 1,64 toneladas de CO2 durante a construção de Wayra I.

A própria operação da estação de tratamento de águas residuais é livre de CO2, pois é alimentada por um pequeno gerador eólico de 4 kW com um sistema de armazenamento de bateria de 2 kV. Assim que as atividades de construção forem concluídas em Wayra I, a planta de tratamento, que é móvel, pode ser transferida para outros canteiros de obras.

Wayra I é o primeiro parque eólico construído pela Enel no Peru, além de ser o maior projeto eólico atualmente em construção no país, com 132 MW de capacidade. Espera-se que o projeto gere cerca de 600 GWh de energia sustentável por ano. O investimento total em Wayra I é de aproximadamente 165 milhões de dólares americanos.

A Enel Green Power, empresa de energias renováveis ​​do Grupo Enel, se dedicada ao desenvolvimento e operação de energias renováveis ​​em todo o mundo, estando presente na Europa, Américas, Ásia, África e Oceania. A Enel Green Power é líder global no setor de energias renováveis com uma capacidade gerenciada de mais de 39 GW em uma mix de geração que inclui energia eólica, solar, geotérmica, biomassa e hidrelétrica e está na vanguarda da integração de tecnologias inovadoras, como sistemas de armazenamento em usinas de energia renovável.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia